5 de ago de 2013

Le Portrait de Petit Cossette



“Quem me amaria tanto á ponto de sacrificar sua própria vida?”



Le Portrait de Petit Cossette pode ser considerado um clássico da animação japonesa no gênero de drama psicológico e terror. Criado originalmente por em 2004 por Asuka Katsura, a obra possui 2 volumes de mangá e um excelente OVA de 3 capítulos.
Dotado de um ritmo narrativo ímpar aliado á uma produção visual de altíssima qualidade, os OVAS constituem-se de uma atmosfera densa, sombria, confusa e por vezes sufocante. Mas ainda assim é permeada por uma suntuosidade bela e dramática, tornando-se o tipo de obra em que se faz necessário um profundo olhar para se captar cada detalhe subliminar e complexo ali contido. O mangá segue essa mesma linha, com um traço expressionista e denso, embora os detalhes de cenários não sejam muito bons, os traços gerais para ilustrar os momentos mais tensos é fenomenal.

Le Portrait de Petit Cossette conta a história de Eiiri Kurahashi, um jovem rapaz que trabalha em um antiquário requisitado. A trama meio que começa pelo meio e, entre flash-backs temos o conhecimento que, há algum tempo atrás o antiquário recebeu uma encomenda vinda diretamente da França. Nos inúmeros objetos recebidos, uma taça de cristal permeada por uma coloração vívida atrai totalmente a atenção do rapaz. Ali estava – de uma forma inexplicável, o espírito de uma belíssima menina, Cossette D’Auvegne. Confuso á princípio, Eiiri passa a se tornar cada vez mais introspectivo, focando-se  em ficar ao lado do espírito de Cossette, conversando e fascinando-se por ela, que demonstra um certo interesse e carinho por  ele até o ponto em que o fascínio de Eiiri acaba por fazê-lo se apaixonar pela garota.

Através da própria Cossette, Eiiri descobre a história da garota. Na época vitoriana, Cossette – filhas de ricos e nobres franceses – tornou-se inspiração e modelo preferida do artista e pintor Marcelo Orlando, graças á sua beleza e tenra idade. Marcelo então tornou-se noivo da garota que até então era sua inspiração. 


Porém, em uma lembrança mostrada á Eiiri, Cossette foi brutalmente assassinada pelo homem que amava – e que também a amava- Marcelo Orlando. Eiiri descobre então que sua semelhança física com Marcelo não é mera coincidência: de certa forma ele é a reencarnação do pintor e por conta disso o espírito de Cossette, é, de certa forma atraído para ele. 

Devido á sua morte brutal pela pessoa que amou (mesmo se passado 250 anos) e ainda ama, Cossette instrui Eiiri do destino que ele deve cumprir. Os objetos que estiveram presentes no assassinato da garota e que agora permanecem no antiquário estão repletos de rancor e vingança, impregnados por uma forte energia espiritual negativa contra Marcelo Orlando. Para que isso cesse e a alma de Cossette possa se libertar, seria necessário que Eiiri sofre a terrível penitência para expurgar os pecados de Marcelo.

Nesse ponto é interessante notar que Cossette, embora pareça frágil e inocente parece esonder uma tendência á manipulação e desejo de vingança contra Marcelo Orlando. Porém, talvez por tanto tempo ter-se passado, esse sentimento de vingança é subjugado por uma melancolia. A prática da tortura em Eiiri devido ao crime cometido por Marcelo ao matá-la se revela mais uma forma de que, podendo expurgar seus pecados, Marcelo tenha a alma limpa para que Cossette possa então ficar ao lado dele.


Tomado pelo amor, Eiiri faz o pacto de sangue com Cossette e, tendo seu corpo e sua alma crucificados em algum limiar de mundos terrenos e psicológicos, ele é crucificado e torturado inúmeras vezes. Se ele contestar das punições impostas, Cossette lembra-o de que está foi sua própria decisão e a única forma do rancor ser aplacado. Mesmo diante da tortura física e emocional, Eiiri não é capaz de abdicar do fardo: o amor pelo espírito de Cossette faz com que ele tudo suporte somente para libertá-la da solidão. E, diante do amor de Eiiri, Cossette não fica indiferente. Em sua longa solidão, ela encontra no rapaz alguém que é igualmente capaz de amá-la. 

Le Portrait de Petit Cossette é uma obra de arte, de modo a ser apreciada e compreendida por poucos. Permeada por inúmeras referências artísticas e filosóficas, a história aborda diversos temas de uma forma psicológica que, em alguns pontos chega a ser intrigante. O amor trágico, desesperado e doentio desenvolvido por Cossette, Eiiri e Marcelo é algo capaz de ser analisado por diversos ângulos. Da filosofia á psicanálise, passando pela arte romântica e o pavor poético, a razão de ser de Eiiri e Marcelo parece ter se tornado unicamente Cossette.

Ah, Cossette. A jovem garota, quase uma criança que, para o artista tornou-se sua inspiração suprema da beleza que o fez chegar ao ponto de matá-la. Vemos em Marcelo Orlando as referências lúgrubres de duas obras muito famosas da literatura: O Retrato Oval, de Edgar Allan Poe e O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde.


Nestas duas histórias, temos o amor do artista em retratar com perfeição as qualidades de seu amor. Cossette possui a fragilidade e a melancolia gótica da esposa de O Retrato Oval, bem como a beleza e pureza de Dorian Gray que o artista Basílio pintou no quadro.

Ainda na comparação entre O Retrato de Dorian Gray e Le Portrait de Petit Cossette vemos diversas semelhanças em um modo inverso. Entretanto, creio que se enumerar estes pontos, fatos importantes de interpretação da trama em si poderão ser revelados, de forma que não pretendo me estender em demasia. Opto apenas por dizer que a obsessão de Marcelo ante á beleza de Cossette assemelha-se á obsessão de Basílio por Dorian;. Em ambos os casos, os artistas confrontam-se com a mudança de seus modelos reais para com a perfeição que conceberam em suas mentes e transportam para os quadros. Basílio não aceita que Dorian – puro em seu quadro – tenha se tornado depravado e imoral na vida real; Marcelo não aceita que Cossette – jovem e imaculada – possa estar crescendo. Como ele mesmo diz antes de assassiná-la: “Matando-a, permitirei que você já,ais precise mudar.”

Vemos assim que em Le Portrait de Petit Cossette a obsessão por aquilo que Marcelo julgou perfeito possa ter se tornado o desespero que o levou ao crime e, consequentemente o remorso espiritual. Cossette ao mesmo tempo que é vítima dele, é vítima de si própria. O amor autoflagelador reflete-se igualmente em Eiiri que , alheio á “vida real” e convívio com os outros, fecha dentro do ciclo de expurgação de pecados que não pertencem á ele. Mas ele aceita por Cossette.

Divagar mais e se aprofundar na análise poderia levar em risco de se contar demais da história. Em determinados momentos a trama parece confusa e, de fato é. Mas isso é sempre presente em obras nas quais se utilizam referências silenciosas e figuras de linguagem á fim de se desenvolver diversas teorias acerca do enredo.


A animação é excelente, com ótimos efeitos, luz, cores e profundidade. Não chega a ser necessariamente assustador e sim intrigante. Cossette é lindamente surreal, como se fosse uma pequenina e triste deusa – uma mulher em corpo de criança. A trilha sonora é excelente, com o toque melancólico e místico, composto pela produtora Yuki Kajiura (responsável pelo grupo musical Kalafina).

Le Portrait de Petit Cossette é um anime muito diferente do que a maioria das pessoas está habituada. É uma boa opção para aqueles que apreciam uma animação de requinte, com enredo profundo e melancólico que, de forma sombria narra uma história de terror e amor poético coberto por referenciais clássicos e psicológicos. Uma história capaz de fazê-lo desejar que se fosse mais explorado e que reflete até que ponto a perfeição de uma arte pode abater-se naqueles que nela se envolvem.

~*~

23 comentários:

disse...

Que história bacana! Os traços dos desenhos japoneses são lindos. Gostei especialmente da última imagem.
Beijos!

HONORATO, Sandro disse...

Tsu :)
Como vai?
Nunca tinha ouvido falar deste mangá :O
Parece interessante >.<

Tomara que Kamila vá ano que vem >.<
kkkkkkkk

Beijos

Patrícia disse...

Isso mesmo Tsu, lembrei um pouco do retrato do Dorian Gray de Oscar Wilde, nossa mas esse aqui é tenso...Deu pena desse carinha Eiiri :/
Essa última ilustração está d+
Vou procurar esse anime, pq me deu muita vontade de ver.
Bjs

~Tamy~ disse...

Cossette!!!!!!!!!! ai, agora deu vontade de ver de novo >< quando eu assisti eu tinha uns 13 anos por aí, então ficou meio dificil de entender, mas agora bateu aquela vontadezinha de assistir *-* Eu lembro quando o Marcelo fala 'eu não quero que você cresça, para continuar bela deste jeito'
quando eu ouvi falar do Retrato de Dorian Gray eu lembrei na hora da Cossete! Não sabia que a Yuki Kajiura que tinha cuidado da parte musical...deve ser por isso que eu amo as músicas de lá..ainda mais com a Marina Inoue cantando *O*

ah então, eu sou de Rio Preto, agora no final do Mês eu vou estar em Ribeirão, participando do Ribeirão Preto Anime Fest... as Rodhes estão programadas pra Ribeirão ano que vem *O* Quem sabe ano que vem eu não consigo ir no Friends? ^^ Queria ir na Ressaca só pra ver Flow cantar ¬¬
Esse é o legal do cosplay, esse fato de você sempre querer melhorar *-* Eu desisti do Allen porque aqui em Rio Preto é MUITO quente '-' Mas quem sabe não sai um, nem que seja só pra sessão de fotos xD
Obrigada pela passadinha lá ^^ Beijos!!!

Eduardo disse...

Tsu... Me apaixonei pelo enredo! Já tinha ouvido falar de histórias sem ser essas que você citou no post sobre amantes que se reencontram em vidas póstumas, mas nada parecido com essa!
Definitivamente irei procurar o mangá e ver o anime por que parece algo do tipo, 1001 animes para ver antes de morrer! *-*

Bom, já disse obrigado e vou dizer obrigado mais uma vez, também! rsrsrsrs
Fico muito feliz que tenha gostado do cover!
Realmente, passar por algo assim é algo totalmente desagradável, não só para você, mas até mesmo para todo mundo que presencia (pelo menos eu sinto assim)
Eu fui só um dia e já me receitaram um tarja preta da pesada! Também continuo do mesmo jeito, mas eu prefiro assim :)
*0* ~> reação ao saber sobre a capa da Akatsuki.
É muito lindo saber disso :3
Claro, Tsu, te entendo perfeitamente. Até mesmo eu, tive que manjar de uns paranauê (rsrsrsrs) para achar o caminho de volta do evento!
Tsu, não faz pergunta difícil! Os dois ficaram ótimos! A maquiagem do Allen ficou perfeita e o figurino da Julia 2.0 ficou bem original!
bjs

Alice Aguiar disse...

caramba *u* parece ser mt bom, eu nem conhecia, mas uma das coisas que vai entrar para a minha lista de coisas para assistir

Yasmin Baltazar disse...

Oi, Tsu!
Tudo bem!
Você sempre traz ótimas sugestões de animes, eu preciso tirar um tempo para assistir algumas indicações suas.
Bj

Sissym Mascarenhas disse...

Querida Tsu, adoro vir aqui, eu me sinto mais moderna! eheheh

Olha, o G+ é muito confuso mesmo!
Eu tambem me irrito sempre que estou procurando visitar amigos.

Tsu, eu tenho 2 blogs antigos:
Masquerade (motivação) e Blogzoom (poesias, contos e imagens).
O mais novo é A Verdade é Cruel (é meu lado sarc´sstico).
O que uso pouco, mas muito bem aceito se chama Sem Reservas (informações).

Beijos

Lady Succubus disse...

Heey!!, tudo bom?
Ameei a postagem!!, é um dos meus animes favoritos!!
Curti a frase de impacto, lembrei dela do começo do anime, é realmente impactante.
Adoro esse anime por inteiro!!, gosto do contexto, da atmosfera sombria e envolvente no sobrenatural, dos traços e o cenário presentes, do drama de amor trágico empregado na história, mas principalmente as melodias da trilha sonora!!, é uma das quais mais me encanta!!, e como conheci Yuki Kajiura, penetra na minha alma, me faz relaxar, mas ao mesmo tempo refletir, e me traz a estranha sensação de estar viva, uma coisa mistica, surreal e profunda. Este é um fato no qual estou sempre a reparar, a trilha sonora, pois acho que a mais do que um complemento essencial, é algo que fornece vida a obra, e que ajuda muito a constituí-la, que estabelece as sensações e sentimentos presentes em qualquer trabalho, como o terror e o mistério principalmente, oque contribui muito na trama.
Um fato que achei deixar confuso a obra, seria ter começado pelo meio, e depois tomarmos conhecimento pelos flash-backs, oq torna tudo mais claro. Mas talvez tenha sido feito com o intuito de transmitir mistério.

A obra me encanta totalmente em tudo!!, até mesmo o detalhe do taça, que à meu ver parece ser um cálice veneziano, que também são lindos!!. E que também habita a alma da pequena Cossette, tão linda que modelo e fonte de inspiração para pintura, e que transparece ser uma alma pura, frágil, gentil, delicada, e vítima de uma morte brutal, da beleza, e de si própria, porém se revela contendo sentimentos de vingança, magoa e rancor. Háa uma lenda no Japão que dizem que quando uma alma morre cheia de ódio, magoa, ou algum sentimento negativo muito forte se torna uma maldição, talvez isso forneça uma relação com as energias espirituais negativas que presenciaram a morte da Cossette aprisionados nos outros objetos.

E o fardo da reencarnação de Eiiri passa a ter peso sobre ele, juntamente como os pecados de Marcelo Orlando, e seu amor a Cossette, pelo qual faz qualquer coisa, até suportar as torturas impostas a ele, que o próprio aceitou. Achei essa parte uma prova de amor da parte dele, embora a questão não seja exatamente essa, gostei bastante.
Outro fato extremamente intrigante é a pequena Cossette ter sido vítima de sua própria beleza, por ter sido morta afim do impedimento de seu crescimento e assim lhe permitindo a beleza eterna, que chega a ser surreal, assim como ela própria. E tenho que dizer q a descreveu perfeitamente, pois é como ela é, uma pequenina deusa melancólica e rica em beleza, uma mulher em corpo de criança.
E concordo que a obra possui bastante referencia artística, e histórica até, com filosofia, uma das coisas qual mais me deslumbrou foi o mundo criado por eles, que é uma espécie de castelo escultura da Cossette, gosto bastante da estética presente nos objetos e na arquitetura!!, sou apaixonada por arquitetura!!, em especial a medieval.

Realmente esse é um dos meus animes favoritos, e me perdendo em palavras para descrevê-lo, para mim é um anime surreal, que contém tudo para me aprisionar a ele e me encantar!! Ainda sonho em fazer cosplay da Cossette!! \o/

E meus parabéns Tsu-san, não poderia ter ficado melhor, relatou o anime muito bem, de forma bem observada e em ótimas palavras objetivas!!, amei de paixão essa postagem!!, e é a minha preferida do blog até agora!!!, adoro seu jeito de escrever.

Até a próxima postagem, nos vemos no face-:)
bjbj-:*:*

Paulo Cheng disse...

Fala Tsu/Pri, como estais? Cara, faz tempão que não aparecia por aqui, é que ando meio corrido, estudando para o concurso da PRF, a prova será domingo que vem, por isso que me afastei da blogosfera, mas depois dessa fase, pretendo voltar e acompanhar os blogs amigos. Como sempre, não conheço esse mangá, mas os desenhos são bem legais.

Espero que esteja tudo bem contigo, um abração e até logo.

Mie Akashi disse...

OI Tsu-chan!!!
tudo bem?? Aliás, lembra de mim?? Sou a P.M. que fazia bom tempo que não aparecia por aqui... Quando fui ver o blog da Keiko-chan, daí que vi vc comentando no post dela! xD Aí resolvi passar pra dizer um oi!

Eu acho interessante, sempre o anime terror os traços são lindos de profissional. E nem parece desenho de 2004 hehe... Se tiver tempo eu vou assistir esse anime, pq seu resumo da história deixou curiosa!

Kiss =*
http://tsuki-no-shita.blogspot.com

Iza disse...

Que desenho mais vintage, Tsu. Adorei o post. O figurino da Corssette é lindo demais, bem vitoriano. Amei, amei o post. Beijos <3

Rubi disse...

Muito interessante, não Tsu?
Eu pra variar desconhecia a obra, mas depois de ler sua resenha me interessei bastante. Outra coisa que chamou minha atenção (não só minha, pelo que pude ler nos comentários acima) é o desenho em si. Achei lindo! Essa última imagem é impressionante. Excelente post Tsu!

Mas geralmente quando um post tem muitas fotos ele dá trabalho mesmo. Às vezes não é pela quantidade, mas por escolher a melhor imagem, e... editar se for preciso. Enfim.

Eu gostaria viu? Me parecem super legais. E as pessoas super tranquilas.

Claro que eu vi! E adorei sua lojinha. Ah, que isso Tsu, não precisa agradecer não. Sempre que você precisar de alguma, é só falar!

Beijos.

Léty Hyuuga disse...

Oie! :D
Nossa, fiquei super interessada nesse anime. :O Adoro essa mistura de romance com terror, essa coisa mais obscura, essa temática sobrenatural. Lindo, parece ser do tipo que deixa a pessoa vidrada na tela!

Realmente, eu quase surtei, nesse tempo que fiquei sem meu computador! De certa forma acabou sendo bom, pois fiz coisas que eu queria fazer a tempo e ficava "empurrando" pra depois, mas... Não via a hora do meu bebê voltar pra casa, aushaushausha. Incrível como a gente fica dependente disso, né? :P
Eu adorei as fotos dos cosplays que você postou! E vi pelas postagens do Facebook que você estava tendo dificuldade com o cabelo da Re-L Mayer, auehuaheuaea. Realmente, fiquei matutando um jeito de fazer aquele penteado dela, mas tudo que imagino me parece estranho, kkkkkkkk. Bom, quem sabe um dia você não faz mesmo o Cosplay dela? Ficaria legal. :D

Beijos. :*

Luma Rosa disse...

Oi, Tsu!
Olha o que vai acontecer aqui em Cabufa
https://www.facebook.com/events/484414944985221/
Quem sabe você venha me fazer uma visita?
Já vi que esse anime é passado on-line em algumas páginas da internet e pelo que soube tem um cadinho de terror, daí não vi!
:)
Beijus,

Raven Shimizu disse...

Esse anime é realmente fantástico! Baixei ele por acaso e me surpreendi com a profundidade da história. Ás vezes ele parece meio confuso, mas é um anime incrível..e com umas partes bem sinistras no quesito psicológico. SUa resenha foi a mais completa que já vi para abordar a obra...parabéns! Eu havia notado uma semelhança com O Retrato Oval também porque Cossette reflete aquela beleza feminina trágica, cuja beleza á leva á ruína contra a sua vontade e devido á sua inocência. Entretanto como vc mesmo mencionou, talvez se crescesse, COssette não seria mais aquela pessoa inocente, provavelmente ela faria uso de suas qualidades para se tornar talvez uma pessoa com índole semelhante á de Dorian Gray. Pena que a obra não falou mais sobre o relacionamento de Cossette e Marcelo, acho que havia ali uma relação muito mais profunda (e polêmica) do que foi subtendido...de certa forma é um anime para nos deixar pensando e elaborando teorias.

bloody kisses.

Tsu disse...

Olá Lê!
De fato, esse anime de Cossette é uma verdadeira obra de arte *.* Tanto visual quanto sonora...eles capricharam muito...legal é que em uma imagem semwelhante á última, o personagem central faz um quadro da garota usando como tinta o próprio sangue @_@
bjs.

Sandro!! \o/
Tudo bom contigo cara?
Le Portrait de Petit Cossette é uma obra bem desconhecida..eu memso só soube por conta de um a amiga que viu e me indicou.
Ah eu espero muito que a Kamila venha para o AD...temos tantas idéias para duplas cosplays á fazer *.* E agora meu cos da Sakura já está pronto ^^. Acgho que vou ter que fazer outra postagem no blog sobre o AF só para colocar aquela foto hilariante que tiramos da fuga Allen - sandro - Kanda hehehee
bjs!

Oi Patricia!
De fato, Petit Cossette é um anime muito tenso...ele parece meio confuso mas se você o vê nas coisas que ficam subtendidas e nas metáforas verá algo bem perturbador e refexivo...e eu acho isso muito interessante =D.
Bom, se quiser ver eu super recomendo...mas prepare-se que ele é meio "denso".
bjs

Olá Tamy!
Nossa, é super raro alguém que já tenha visto Cossette *,* Até hoje só era eu e uma amiga (que me indicou o anime) que havia visto rs. De fato quando você assistiu não deve ter conseguido absorver toda a profundidade da história..eu mesma ainda quero rever a série para analisar mais á fundo algumas questões...é aquele tipo de obra que sempre que vc assistir, verá um ponto de vista novo.
Eu também não sabia á respeito do trabalho da Kajiura na série..mas assim que notei, achei sensacional. As músicas são perfeitas.
Poxa Ribeirão? Eu sou de Jundiai, também interior de SP ^^. Nossa para o ano que vem no Friends seria bem legal..eu estou vendo quem mais faz cosplay de DGM...se bem que até o final do ano tenho várias idéias para cosplays novos á fazer e alguns que quero repetir. Olha a versão social do Allen é uma roupa até que boa, não passei calor rs.
Vamos trocando idéias...vc tem face?
bjs

Tsu disse...

Edu o/
Tudo certo por ai?
Com certeza se fizessem uma lista de 1001 anims para se ver antes de morrer, Petit Cossette deveria entrar na lista..além da história profundamente psicológica e filosófica, é uma verdadeira obra de arte em animação.~
Eu realmente achei muito bacana essa sua idéia de fazer o cover e postar no blog. E vou continuar sendo chata mas não consigo deixar de perguntar...cadê capitulo novo do seu livro? Quero ler e te passar o meu tambéjm para você verificar! Eu preciso digitar mais dos meus mas a preguiça anda imperando aqui de um jeito que não é normal hehehehe. Preciso me aplicar umas chibatadas para tomar vergonha na cara e digitar mais!
Eu acho que no meu caso nenhum psicólogo consegue tirar meu stress...isso já se enraizou de um jeito que é tenso @_@.
Sim a capa tá disponível hohohohoh....pegue logo *.* Aliás...vc viu as novidades da lojinha com os produtos? Tem bastante coisa nova ^^. Eu já já vou postar a foto do seu caderno..e posso colocar o link do seu blog na postagem que vc falou sobre o caderno?
Quanto aos meus cosplays...o meu da Sakura ficoup ronto *.* A roupa ficou uma graça! Logo posto foto no facer! E adivinha agora o cosplay que me passou pela cabeça pra fazer...adivinha qual? Uma dica: é de Death Note heheehehe.
bjs

Oi Alice!
Petit Cossette é um anime único e é bem interessante ver a complexa abordagem dele.
bjs

Oi Yasmin!
Opa fico feliz que a sugestão de anime tenha atraído o interesse..gostaria de abordar muitos outros mas sempre demoro um pouco para redigir os artigos rs...tenho alguns aqui esperando para serem digitados também XD.
bjs

Tsu disse...

Oi Syssim!
Ah fico feliz em saber que curte meu blog *.*
Então..eu sempre fico revoltada com o G+ por isso que nem aderi á ele e teve muito blogueiro que desisti de visitar justamente por conta dessa bagaça que confunde. Agora vc me passou seus blogs, valeu! Não me perderei mais rs. Sei lá não deveriam ter inventado isso,mais atrapalha do que ajuda @_@
bjs!

Oi Lady Succubus!
Ainda não me acostumei com esse seu nick ehehehe.
Enfim..demorou mas eu finalmente postei o artigo sobre seu anime preferido! E foi você que me apresentou Petit Cossette...fiquei encantada quando vi a obra, de verdade. Ela é muito mais profunda do que vc havia me dito, acabei notando lai diversas referências.
Queria também que o caso de Marcelo e Cossette fosse mais explorado..acho que entre os dois haviam ocorrido muito mais coisas do que foi meio que insinuado e mostrado. Confesso que em alguns momentos achei confuso, mas foi justamente pelo que vc falou, o fato da trama se começar pela metade e aos poucos ir colocando as partes e formando a ordem cronológica;
Não sei se vc chegou a ler Retrato de Dorian Gray e Retrato Oval..recomendo ambos, vc irá gostar e vai notar algumas semelhanças com Petit Cossette. Principalmente do conceito de transpor para um quadro, toda a beleza e alma, como se quisesse atingir a perfeição. Nos 3 casos, é essa obsessão que leva os pintores á perdição e também á perderem sua inspiração (Cosette, Dorian e a esposa do pintor em retrato oval)cada um de um jeito. Acho que Dorian Gray se difere um pouco mas penso que, se Cossette continuasse viva ela poderia querer levar uma vida como a que Dorian teve, usando sua aparência para conquistar tudo que almejasse.
Quanto á vingança de Cossette acho que com o passar do tempo aquilo deixou de ter um cunho realmente vingativo...e cficou um amor doentio que ela não quer se vingar: quer apenas que seu amado expugue o pecado de tê-la destruido para que assim ela possa viver com ele para sempre. O problema nisso é uqe Cossette começa a sensibilizar pelo amor de Eiiri também o que meio que causa um conflito. No final percebemos que a verdaeira Cossette "sumiu" aceitou seu destino e desistiu da vingança. Porém a alma do quadro, como que ganhando vida própria talvez pelos antigos sentimentos de vingança e obsessão de Marcelo fez ele se interpor e tentar manter a vingança sobre Eiiri..mas no final pintando o quadro de Cossette com o próprio sangue penso que Eiiri conseguiu dar a real paz para Cosette, derrotar a alma do quadro e, quem sabe "despertá-la". Aquela cena final dela abrindo os olhos foi muito enigmática..me mostrou ali uma Cossette viva e talvez não tão pura como todos idealizaram.
A morte prematura de Cossette por Marcelo me fez lembrar e criar conexão com certos psicopatas/seriais killers..sei lá isso me surgiu..a cara do Marcelo é assustadora ehehehe.
Quando vi Cossette eu associei a algo surreal mesmo..não tem como ela é uma grande perfeição. Isso me fez lembrar do Johan...lembra quando te falei que ambos seria, perfeito um para o outro? Meio maluquice, claro mas no quesito aparência surreal e beleza angelical que esconde em si o poder de manipular as pessoas: Cossette indiretamente tinha esse poder e se ficasse mais velha certamente tiraria proveito disso: talvez esse fosse o medo do Marcelo:que ela perdesse sua beleza inocente.
Enfim..fico muito feliz em saber que gostou da postagem..fiz ela com muito carinho e tentei colocar um pouco de tudo o que interpretei da obra, claro que coisas ficaram de fora para não ser spoiler mas meio que contei nesse comment.
Nos vemos no face!
bjs

Tsu disse...

E ae Chengão!
Tudo certo?
Rapaz, vc sumiu mesmo da blogosfera no geral, mas entendo bem como é a correria..mas não deixe de aparecer hein!
Bm, espero que dê tudo aí na sua tentativa de concurso público. Também estou começando a correr por aqui...e fora o trampo também fiz uma lojinha virtual: https://www.facebook.com/empadinhafritastore lá tem, além dos cadernos, alguns novos produtos que estou colocando á venda, depois confere! Estou ainda no aguardo de vc entrar em contato sobre o caderno ^^.
bjs!

Olá Mie!
Nossa, claro que me lembro de vc! Tudo bom? Quanto tempo! Vc sumiu e eu com a correria e a cabeça rodando pra lá e pra cá com tudo acabei esquecendo de entrar no seu blog ^^ Aliás, vc tem face? Me add, estou como Tsu Kehl.
Petit Cossette é um anime bem diferente,eu particularmente gostei muito mas confesso que ele é dificil de compreender em certos momentos e até pretendo revê-lo para encontrar mais referências ^^.
bjs

Oi Iza!
Extremamente vintage o anime de Petit Cossette em determinados momentos..mas acho que ele possui muito da "pegada" mal do século, com sua história de amor trágica e doentia rs. A Cossette se mostrou uma das figuras femininas mais enigmáticas e belas que já vi em anime, levando em conta que ela não aparenta ter mais de 12 anos.
bjs

Oi Rubi!
Petit Cossette é um anime muito pouco conhecido mesmo..eu pensei até que vc acharia interessante por ele ter essa temática "antiga" na história. A última imagem é de fato, uma obra de arte...e o anime mostra isso nos retratos..tanto é que no final o protagonista pinta um retrato da garota usando seu próprio sangue @_@ Valeu por curtir o post dessa obra, que me fez pensar e pensar muito..se eu escrevesse mais acabaria contando partes importantes da história, precisei me controlar.
O pior é que depois que fiz a postagem do AF um colega meu finalmente me mandou as fotos que ele tirou e tinha cada uma legal..aos poucos vou postando no face mas algumas acho que vou ter que fazer uma nova postagem no blog rs.
bom, espedro poder contar com alguma encomenda nova sua para a lojinha...não sei se vc notou, mas há novos produtos agora ^^ Alguns bem úteis!
bjs

Tsu disse...

Oi Lety!
Olha..se você gosta de coisas bem complexas e sombrias..Petit Cossette é muito bom! ÁS vezes ele parece um pouco confuso, mas é um anime excelente, do tipo que vc pode criar várias teorias para tentar compreender e tem muita referência literária e artística subtendido ali.
Menina, eu achjo que não consigo mais ficar sem pc..virou um vício e uma dependência já..não tem como eu preciso sempre checar minhas coisas principais senão não descanso. O problema é que a net acaba te consumindo muito tempo, tempo esse que deveria usar para outras coisas hehehehe...tipo ler, assistir filme/anime ou escrever! Preciso me libertar um pouco da net para acelerar outras coisas.
Menina..meu cosplay da Re-L Mayer entrou em hiato por uns tempos..além de finalmente ter finalizado o meu da Sakura (só falta uns detalhes) do nadam e surgiu á mente (tudo bem que teve gente que mencionou pra mim fazer) e eu acabei me decidindo (pois eu amo o personagem e não sairá caro pois tenho várias coisas já) fazer um outro cosplay: o Mello de Death Note! Será que dá certo?
bjs

Olá Luma!
Nossa que legal esse evento *.*
Ah sim o Petit Cossette é classificado como terror se bem que eu classifico ele como um drama com um pouco de terror rs.
bjs

Raven ^^
Olha só...mais uma pessoa que curte Petit Cossette! \o/ De fato eu acho que o anime é bem tudo isso que vc falou e até mais!Pelo menos também não fui a única ao notar semelhança com as outras obras literárias penso que o autor/autora se baseeou muito nesses para criar a trama. De fato eu acho que o relacionamento de Cossette e Marcelo era muito mais profundo do que o que foi mostrado (pedofilia com o consentimento da familia? aquilo existia na época)...enfim se formos debater sobre a obra os comments ficfaram bem extensos...muito pode ser retirado e cogitadfo acho que a história foi feita para isso mesmo.
bjs

Lady Succubus disse...

Heey!!, tudo bom?
Sorry a demora, eu perdi a noção do tempo, bem q eu achei q estava demorando pra postar no blog.
Eu mudei meu Nick, e esqueci-me da foto kkkkkkkkkkkkkkk.
Eu nem me importei com a demora, pq gostei pakas do seu artigo, a Tsu-san escreve MT bem, e é muito observadora. E sim a obra é muito profunda, mas eu queria que ficasse surpresa, e eu tbm queria MT que tivesse tido ocorrido mais coisas entre os dois, eu gostaria que os dois fossem amantes, e que houvesse uma história mais profunda com eles como casal, ou msm amigos. E eu concordo contigo, foi exatamente pelo msm motivo que achei confuso, não tinha entendido muito bem, mas depois que digeri o anime todo ficou mais claro.
Minha nossa, eu queria mt ler esses livros, mas foi os quais eu menos me aprofundei sobre, pq a lista está grande demais T-T e grana curta, então eu apenas anotei os nomes, sem nem msm saber do q se trata. Le frustração, eu nem msm pesquisar onde comprar os livros estou-xc
Mas só pela sua descrição dos livros eu quero já Lê-los!! Adoro esse tipo de história!! Adoro msm, eu parei no meio de Carmilla ainda, e estava vendo os contos de H.P Lovecraft, q eu tbm adoro, mas não sei onde parei-:c Estou louca pra retomar!!
Nessa parte de vingança tbm concordo, eu meio q achei mais obsessão amorosa dela do q vingança msm. E sim, eu na primeira vez q vi não percebi q era a alma do quadro, pensei q fosse algum outro lado da Cossette, cheguei a pensar q ele queria dominar o mundo com aquela coisa toda de “curve-se diante da minha beleza, a beleza é tudo...”, achei isso mt interessante, eu queria q houvesse continuação no anime, mas como a obra é assim surreal né, é bem ajustável três eps apenas.
Sério q achou a cara do Marcelo assustadora?? Kkkkkkkkkkkkkkk,, pra mi o Marcelo é como o Eiri, então ele não é nada assustador, mas o Marcelo era meio psicopata msm, causado pela beleza da Cossette.
Quando eu vi a Cossette achei ela bonita, mas não achei surreal até ver o anime todo, depois notei q ela era realmente a perfeição por ser angelical. Embora pra mim aquele não seja o retrato total de perfeição. Noooossa, super concordo!!, se ela não tivesse sido morta e pudesse crescer ela e o Johan seriam um casal destrutivo. E ela tbm tinha aquela beleza angelical, mas se crescesse desenvolveria uma postura de gamine, e esse era o medo do Marcelo, ele queria preservar a beleza pura dela. Mas ainda acho q ela daria um belo casal com Johan, deveria escrever uma fanfic sobre.
Háa pra mim não tem problema spoillar pq já sei do anime, e nunca tive problemas com spoiller. E poxa vlw!!, percebe-se q fez com muito carinho, pq ficou ótima, e as suas interpretações são bem observadas, oq faz ficar muito coerente.
Bjbj-:*:* Se cuida-o//

Tsu disse...


Oi Lady Succubus!
Eu fico muito feliz em saber que vc curtiu tanto o artigo da Cossette...foi vc que me fez ver a obra e eu gostei muito da simbologia..sdoube que por isso e por vc gostar tinha de fazer um artigo decente até pq não existe quase material em português sobre.
Eu acho que entre Marcello e Cossette não havia tanta amizade, a começar pela diferença de idade bem visivel; Havia ali um senso decompromisso por parte dela e uma paixão artistica por parte dele. Por isso que Cossette é tão confusa com relação á esse amor.
Sobre livros nesse tempo que não to conseguindo e podendo escrever minhas obra,s tento aproveitar para ler o que tenho pendente, pelo menos dar uma agilizada. O olhar do Marcello é doentio muito diferente do Eiri ahahahaha,
Eu achei a vCossette surreal desde o primeiro momento...acho sinistro a cena final em que ela deitada, abre os olhos e dá um sorriso misterioso..isso me leva á crer que, se ela não houvesse morrido jovem, ela teria sido o tipo dep essoa perigosa e manipulativa, fazendo uso de sua beleza.
Querer fazer uma fic eu quero mas de querer eu to cheia de coisa pra fazer...e fazer quer é meio impossivel u.u nem minhas obras originais to conseguindo...portanto, fugindo de fics heheheeh. Mas tentarei fazer uso dessa idéia pra minha obra original.
bjs

Confira Também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...