24 de jun de 2013

O Chamado Selvagem




Considerado como a obra-prima de Jack London,  O Chamado Selvagem figura como uma das mais importantes histórias da literatura norte-americana a retratar o período da Corrida do Ouro através de um ponto de vista peculiar.

O protagonista da história Buck, um cachorro mestiço de Pastor Alemão com São Bernardo que vivia confortavelmente na fazenda de um homem rico nos EUA por volta de 1820. Porém, um dia ele é roubado por um empregado da residência, preso e posto em um trem de carga, cujo destino incerto o leva para muito longe de seu antigo lar. É maltratado e vendido para um estranho homem, assim como outros cães trazidos para o mesmo lugar. Buck é submetido então, á um violento treinamento.
Mesmo seu ódio e fúria lhe dando uma notável força e ferocidade, Buck aprende que nada pode contra ador causada pelo porrete. Domado, mas não amansado, Buck é novamente vendido para dois homens que estão partindo em uma longa viajem. O destino é o Alasca, exatamente no auge da Corrida do Ouro. Jogado nesse ambiente inóspito coberto pela neve, Buck sente-se um intruso em um caminho sem volta, no qual a realidade selvagem predomina.

Juntamente com outros cães em sua maioria Huskys ou mestiços) mais adaptados ou tão desnorteados quanto ele, Buck é atrelado á um trenó de carga. Á princípio, ultrajado por seu orgulho, Buck reluta á tarefa que lhe é imposta, mas logo aprende através do porrete e do chicote do homem e também das presas dos outros cães do grupo, que deve submeter-se ao trabalho se quiser sobreviver.



Nesse mundo selvagem, Buck vai, gradualmente, despertando seu espírito ancestral, a fera selvagem tão antiga quanto aquelas paisagens inóspitas e congeladas que formam o Alasca. A vida como um cão de treno é bem difícil e perigosa, onde cada dia é uma nova lua para sobreviver. Isso é  ilustrado com perfeição através dos olhos e da percepção do próprio Buck. Suas ações e possíveis pensamentos são narrados de forma onipresente por Jack London, gerando ao leitor uma empatia e vivencia dos acontecimentos fictícios que ilustraram muitas histórias reais que permanecerão para sempre desconhecidas
.
Jack London sempre interessou-se em abordar a relação homem/animal em suas obras; utilizando como cenário as belíssimas e inóspitas paisagens do Alasca, que ele viu com os próprios olhos, desenvolveu uma trama profunda na qual homens e cães lutam pela própria sobrevivência. O Chamado Selvagem foi publicado em 1903 no formato de folhetim e garantiu fama mundial para London. O sucesso da obra deve-se á diversos fatores, desde a história belamente escrita e a simpatia que sentimos por Buck, passando pelo relata de inúmeras histórias verídicas até - e talvez principalmente - por ter uma história que fale sobre aqueles cães de trenó com profundidade e exatidão.

Quando Buck é atrelado á um trenó junto com outros cães, acompanhamos a vida daquela matilha que gradativamente abandona o senso de domesticalidade e recuperam seu espírito selvagem. Os cães que ilustram essa obra possuem sua própria personalidade, tal como qualquer ser humano. Buck, o protagonista, é aquele que mais compreendemos e absorvemos o senso de aprendizado. Temos também o perigoso e traiçoeiro líder Spitz - cuja batalha entre ele e Bucky é um dos momentos mais memoráveis do livro; Pike, um cão covarde e preguiçoso;  o velho Sol-Leks, sempre responsável e solitário; dentre vários outros. Todos são fortes que procuram em seus espírito ancestral a força para continuarem sobrevivendo ali.


Tendo que manter esperteza, força e habilidade, a comida é escassa, as nevascas cruéis e a luta pela sobrevivência é solitária. No trenó, Buck descobre que existe apenas duas leis: a do porrete e a das presas. E para viver e se adaptar é necessário obedecer ao homem e se impor aos outros cães. Sofrendo maus-tratos tanto dos humanos quanto do próprio clima, na corrida do trenó Buck mergulha em uma jornada de auto-conhecimento.

A narrativa da vida dos cães de trenós é mostrada de forma real, colocando Buck como um ser capaz de sentir emoções e adquirir sabedoria (o que é uma verdade dos animais). Um cão forte e orgulhoso, Buck encara as adversidades sem medo. E é exatamente essas adversidades e instinto de sobrevivência que faz cães e homens a lutarem contra os perigos das natureza.

O Chamado Selvagem dispõem de uma narrativa semelhante á outro aclamado conto do mesmo escritor: Caninos Brancos. O sofrimento, dificuldades e árduas jornadas dos protagonistas caninos machucam o próprio leitor e, embora humanos também tenham participação, está é secundária ou responsável por induzir ainda mais a ferocidade dos cães-lobos. Porém, embora grande parte o livro mostra a vida cruel de Buck, há também a recompensa final após tanto sofrimento. O despertar de seu instinto não evita que ele possa encontrar em um humano o sentimento de amor e devoção, algo não ocorrido nas outras vezes. Com maestria, London retratou a relação homem-cão ainda que O Chamado Selvagem tenha um desfecho mais melancólico do que Caninos Brancos.

Mas talvez seja por causa de seu retrato melancólico e através de um animal a representar pontos de vista quase humanos que colocou O Chamado Selvagem como uma das obras mais difundidas da literatura norte-americana. A obra chegou a ser transformada em filme sob o nome de O Selvagem, embora careça do apelo emocional e filosófico contido no livro. Aliás, no livro podemos comparar o conceito do ditado: " o homem é o lobo do homem" ali colocado como "o cão é o lobo do cão".


O Chamado Selvagem é excelente por ser uma literatura de época histórica a narrar  uma trama desconhecida gerada através de todo o conhecimento e vivência de Jack London, fazendo com que o leitor - assim como Buck - embarquem na gélida aventura, reavaliando princípios e conceitos de civilidade, coragem, lealdade, descoberta e sobretudo, liberdade.

~*~



22 comentários:

Iza disse...

Adorei a dica. Ultimamente ando lendo mais, mas agora acho que minha paz acabou: minha semana de provas está começando. Mas mesmo assim, irei procurar o livro... na verdade, estou aberta a várias dicas de diferentes leituras, rsrs.
Adoro cães, tenho 4.
Beijos <3

P.S: É né? Devia incomodar aquelas roupas no século XVI, ainda bem que evoluímos. São bonitas só em quadros e no The Tudors, rsrs.

Raffael Petter disse...

Um outro livor de London que amo é CANINOS BRANCOS trad. de Monteiro Lobato.
Foi um dos poucos livros que me fez chorar...^^

Bjokas

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia
Tsu
Como vai? Eu, fazendo uns exames,mas melhorando de uma febre paratifóide.
Por isso, estou devagar e sempre nos comentários e visitas!
Boa dica!
Gosto muito de ler, e sendo com animais, melhor ainda!
E difícil não se emocionar.E o que mais me impressionou foi a forma como foi aprendendo a sobreviver , seguindo seus... instintos..Ops...quase spoiler.
Também,recomendaria!
Obrigado pelo seu carinho, tá?
Boa semana
Beijos

Alice Aguiar disse...

por algum motivo eu não leria sabe. sei lá não me chamou a atenção D:

renatocinema disse...

Bela dica. Gosto de Jack London. O Lobo do Mar eu adorei.

abraços e saiba que seu site é um dos meus prediletos.....sem demagogia de Coringa. kkk

Eilan disse...

Não lerei, não assistirei. Por que? Porque me acabo de chorar heheheheheheh. sério, nem Sempre ao seu Lado eu quis assistir porque sei que vou me debulhar em lágrimas hauehauehaue. sou daquelas que chora em Benji. Eu li Caninos Brancos e vi o filme e... Me acabei de chorar! Aí resolvi não assistir mais.
Mas pra quem tem controle emocional tenho certeza que vale bem a pena!

quanto aos livros da estória de AVALON, leia sim! Casa da floresta - Senhora de Avalon - Sacerdotisa de Avalon são fantásticos! O primeiro narra da onde surgiu a ilha e como foram parar ali. O segundo são 3 estórias de 3 sacerdotisas, incluindo a de Viviane. O terceiro é sobre uma sacerdotisa só, que Marion Z. Bradley faz com que ela seja Snata Helena (ficção nobviamente). Antes de Casa da Floresta temos os ancestrais de Avalon e os Corvos de Avalon (os dois meio chatinhos, li porque não podia ficar sem saber a estória toda), ambos escritos por uma "discípula" de Marion.

Curiosidade: Marion morreu cristã.

Bjos!!

Eilan

borderline-girl.blogspot.com

Raven Shimizu disse...

Olá.
Eu já li esse livro e, de fato, é muito bom. Um pouco pesado com relação á retratar os maus-tratos que os cães passam mas é uma realidade que existiu na época. É realmente uma obra prima. Eu assisti o Caninos Brancos mas não sabia que havia o livro...e esse eu conhecia o livro mas não sabia que tinha filme.

Bloody
Kisses

Zombie disse...

Amei a dica!
Parece ser tudo de bom =)

http://shelikesrockn-roll.blogspot.com.br/

Léty Hyuuga disse...

Oieee, Tsu!
Fiquei super curiosa com essa obra! Eu fico fascinada com histórias mostrem os animais desse jeito, do próprio de vista deles e com sentimentos bem explorados. Ótima resenha! =)

ASUAHUHEUUAHUHUHUHUHAUHEUAHEUHAUEHAUEHUAHEUAHEUHA, "violência" é o que acontece quando você tem um BFF (e peguete :3) que tem coceira nos dentes e acha que você é mordedor. Tô com marcas de mordidas no braço, no joelho e no PÉ. - Sim, no PÉ (e me morde só de sarro ¬¬). Isso além dos nossos hematomas por causa do tombo fail da cadeira, aushaushuashauhsuasa!
Ah, mas o seus Cosplays ficam muuuuito legais, até fiquei impressionada quando você falou que a maioria da produção é feita com coisas que você tem em casa! :O São muito bons mesmo, lindos! E estou ansiosa pra ver sua Re-L Mayer. :)
Quinquilharias ~me gustam~, kkkkkkkkk.

Beijinhos. :*

HONORATO, Sandro disse...

Tsu :)
Como vai?
Vou bem,obrigado >.< kkkkk

Tinha este livro na biblioteca da minha antiga escola mas nunca peguei kkkkkkk
Mas curti a dica.

Zero é fodão mas sessão macho é sessão macho. um dia...vou fazer cosplay dele um dia se a minha Yuuki quiser KKKKKK
Tá dificil sair com ela tá? mulheres,vocês complicam tudo kkkkk

Nem vou te atacar se tu tiver de Allen kkkkkk

Beijos e cuide-se

Rubi disse...

Que ótima dica Tsu!
Sabia muito pouco dessa obra; me lembro de ter lido algo sobre ela num jornal (há muito tempo por sinal HAHAHA). Dica anotada!

HAHAHA eu acho que vai ser o jeito em Tsu? 40mil comentários também... quem manda ter um blog de qualidade? Ninguém manda você caprichar né? Agora aguenta! HAHAHAHAHA

Que continue sempre assim.
Beijos!

Heloíza Cristhine disse...

Tsu amei muito interessante!

Ricky Oz disse...

Oi Tsu!!
Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas parece ser bom. Contando a historia a partir do ponto de vista de um animal é muito interessante. Qualquer dia, eu leio.

Beijos!

Joicy Sorcière disse...

Esse eu não conheço! Mas, pela sua animação em indicar, eu fiquei curiosa!!!

Ei, tô voltando! Aliás, acho que tô! rsrsrsrs ... não quero desistir da blogosfera, Tsu, mas tá complicado conciliar trabalho, vida pessoal e virtual! Mas, vou dar um jeito!!!!!!!!! Principalmente pq preciso desse universo como uma válvula de escape!

bjks :*

JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

Cissa Romeu disse...

Tsu (Pri)!
tudo bem com vocês?

Menina, assisti a esse filme,acredita? Com o lindão: Rutger-lindão-Hauer hehe Faz um tempinho grande, mas me lembro dele, de algumas tomadas de cena. Visualmente belo o filme, mas da história mesmo, agora só lendo a resenha do livro que você escreveu aqui. Não posso fazer o comparativo, justamente porque não li o livro, mas... filme com o Rutger, né? Nem precisa ser bom! :)
Concorda? *-*

Grande beijo para ti e a Edna! Ótimo findis!

Tsu disse...

Oi Iza!
Bom, O Chamado Selvagem é o tipo de livro que li mais de uma vez. Achei muito legal a temática e a forma narrativa. Espero que goste, se for ler ^^ Aí depois vc me diz o que achou.
De fato, aquela roupas vitorianas seria mais para posar em quadros mas andar com aquilo, ainda mais em países tropicais como o Brasil na época da colonização deve ter sido um martírio para a mulherada rs.
bjs

Olá Raffael!
Também aprecio muito o Caninos Brancos...pelo menos o final dele é um pouco mais feliz do que o do Chamado Selvagem!
bjs

oI Felisberto!
Rapaz, essa época do ano é ótima para nos deixar gripados, com febre e tudo o mais! Eu mesma estou saindo de uma gripe. O jeito é se aquecer e tomar os remédios!
Lembro que quando li O Chamado Selvagem na primeira vez ainda era na época de escola..fiquei simplesmente encantada pela obra e cheguei a reler mais de uma vez na biblioteca até finalmente comprar o livro. Gosto também de histórias envolvendo animais e, embora algumas partes sejam tristes tem um final melancólico mas bonito.
Eu que agradeço por sua presença sempre no blog!
bjs

Oi Alice ^^
Bom,livros também variam de gosto. Eu por exemplo escoljeria um livro diferenciado do que um romance água com açucar como andamos vendo tantos sendo lançados o/
bjs

Oi Renato.
O Lobo do Mar eu ainda não li. Fico feliz em saber que gosta do meu blog, sempre tento melhorar ele! Aliás você tem facebook?
bjs

Tsu disse...

Olá Eilian!
Menina, eu também choro muito em filme e livros que tenham animais! Sou uma manteiga derretida na verdade mas quando se tem uma obra onde os animais passam dificuldades e sofrem, eu me debrulho em lágrimas. Tempos atrás fiz um artigo de Sempre ao Seu Lado que, sem brincadeira foi um ds filmes em que mais chorei na vida ;_; Tenho o filme em casa mas estou com medo de rever e ficar com a cara toda inchada de tanto chorar de novo. (aqui está o link caso queira ver:http://empadinhafrita.blogspot.com.br/2011/06/sempre-ao-seu-lado.html).
Eu lembro de Benji! Adorava a história dele na floresta criando os filhotinhos de onça, lembro que até tinha gravado em VHS. Um que não pretendo ver é Marley e Eu..sei que também vou chorar em demasia.
Fiquei realmente surpresa sobre os detalhes sobre as obras de Marion...lembro que uma vez me disseram acerca das 3 histórias das 3 sacerdotisas,que continha a de Viviane. Mas as demais fiquei surpresa. É a mesma coisa...quando eu pensava que minha escritora favorita (Anne Rice) abandonara a ousadia e complexidade com que desenvolveu seus Contos Vampirescos que fazem história, e se converteu a escrever livros evangélicos, pensei que jamais a veria colocando seu real talento em prática. Mas qual não foi minha surpresa ao me deparar com uma vilta de Anne Rice em desenvolvere uma nova e ousada versão para um clássico conto de fada? *.* Quase surtei rs.
Engraçado né...Marion escreveu tanto sobre paganismo mas continuou cristã.
bjs

Olá Raven.
Sim, de fato o livro retrata exatamente o que você escreveu. Eu também soube de Caninos Brancos em livro depois que tive acesso ao Chamado Selvagem.
Valeu pela visita!
bjs

Oi Zombie!
É um bom livro sim! Valeu pelo comment!
bjs

Tsu disse...

Oi Rubi ^^
Olha só!!! As obras de Jack London e até ele mesmo são pouco conhecidas atualmente, mas o cara escrevia muito bem. Desde quando meu blog tem tantos comments? ahaha tá loooonge! Eu achoque preciso melhorar muito nele, estou sempre tentando fazer o possível para balancear tudo e pensar em alguma coisa...tento fazer os artigos sempre com carinho e é muito gratificante ver o retorno do pessoal ^^
bjs

Oi Heloiza!
Valeu pelo comment!
bjs

Oi Ricky!
Sim o que me atraiu em O Chamado Selvagem foi exatamente a narrativa com ponto de vista do cachorro. É interessante, vale á pena.
bjs

Joicy!!
Ah que bom que vc está voltando para a blogosfera!! Volte sim! Além do blog ser bom para vc, sinto falta de suas postagens e comentários..aliás..quando pretende vir novamente á SP? Zombie Walk, que tal? Sei que é complicado conciliar tudo mas penso que tendo uma média de atualização do lbog de 1 semana há 10 dias ajuda...pelo menos é o que tento fazer no meu..e notei que a blogosfera está bem mais suave nesses tempos. Não acho isso muito bom, mas...
Enfim, tenta voltar ao blog sim! Vc tem um dos blogs que eu mais curtia visitar!
bjs


Cissa o/
Eu estou bem e você?
Olha eu assisti o filme do Chamado Selvagem á muito tempo e nem lembrava que era com o Rutger hauer! Agora que percebi XD. O livro eu tenho e já devo ter lido umas 3 vezes...peguei a primeira vez na biblioteca da escola. A obra emsi é muio boa...eu gostei do filme mas como semprte o livro sempre supera né?
Minha mãe te mandou um beijão!
E uma ótima semana!
bjs

Sora-Chan disse...

Oi Tsu tudo bem?
É, mesmo que eu quisesse eu não consigo abandonar o meu blog, pareço que tenho um laço com ele e simplesmente não o consigo abandonar. Fiz o Blog Kawaii!! numa fase muito difícil na minha vida e ao escrever nele sentia-me sempre muito bem e talvez seja por isso que sinto tanto carinho pelo o meu blog. Como sou a única escritora dá muito trabalho mas adoro a sensação quando publico um Post novo (parece tolice eu sei >.<). Por isso mesmo demorando a responder aos comentários e a colocar posts eu não irei deixar de escrever o blog.
Eu estou a refazer o artigo sobre Jigoku Shoujo e irei repartir em 3 artigos um para cada temporada e torná-lo bastante mais completo. Eu não sou profissional e o meu blog vai bem longe disso, mas acho que como escritora do blog tenho que dar o meu melhor nos meus artigos e por isso estou a refazer alguns artigos. Jigoku Shoujo será apenas o primeiro.
Ahahahaha sendo a tua mãe obviamente que ela irá gostar do Daryl :3 todas as mães gostam do Daryl :3 qualquer ser humano gosta do Daryl :3 ele é perfeito * suspiro * depois diz-me qual foi a personagem que ela mais gostou ;P
Tsu eu sinto essa necessidade de confraternizar com animais a toda a hora, pode ser parvo mas muitas das vezes dou-me melhor com os animais do que com pessoas, eles são simplesmente muito fieis a mim e adoram-me como eu sou e eu sinto esse amor simplesmente olhando para eles :3 adoro todos os bixinhos que tenho.
Espero bem que sim! Tu e a Kamila vestidas de Johan e Tenma é bastante épico! Imagina lá a gente xD Ainda por cima tenho paranóia tanto por Tenma devido á sua personalidade espectacular como pelo o Johan devido ao seu charme. Nunca me peçam para decidir por um xD seria impossível. >.<
Ahahaha acredito tu ficaste impecável como Johan! Conseguiste captar o olhar e o look por isso está bastante bom o cosplay! Imagina lá aquele rapaz que voces viram e que parecia o Johan a fazer cosplay de Johan! Seria "ele existe" "plano de sequestro a ser concretizado em 3,2,1" (>*O*)>

Bjooo
http://osuwarii.blogspot.pt/

Tsu disse...

Tsu disse...
Oi Lety!
Eu adoro história com animais..muito embora eu sempre chore muito nelas ao ver os sofrimentos que os bichinhos passam. Mas no fim Chamado Selvagem é uma obra muito bonita.
ahsahsashahshashashaahsahsahsahahsahs eu fico imaginando as altas tretas hilárias que você passa com seu BFF..eu não tenho esse tipo de coisa o meu é namoro mesmo ahahahaha. Agora uma técnica que uso nele e é infalível pe mobilizar seus braços e fazer cócegas com os dentes ahahahahahaaha.
Agora, falando de Naruto..vc viu a fanfic que falei pra vc? Acho que foi uma das melhores que vi recentemente..queria entrar em contato com a escritora mas não achei link para tal e não tenho cadastro no site.
Brigada por gostar dos meus cosplays *.* Eu ainda preciso melhorar muito...e o problema é que além de idéiaspara novos projetos, tenho um monte de copslay que queria repetir de novo..mas event oque é bom tá dificil. Ainda mais com namo que não curte ai tenho que dar uns like á ninja kkkk. De fato TODOS os meus cosplays tem uma coisa ou outra que eu já tinha...por isso sempre escolho personagens com uma certa tendência para o gótico..e aí vou comprando o que falta para complementar. Eu ainda estou meio ansiosa para fazer o cosplay da Re-L Mayer. A roupa não é idêntica mas é semelhante e vai dá pra reconhecer. Só tenho de treinar e ver se consigo fazer aquela make e se a peruca possibilita ter o penteado dela.
bjs

Sandro! o/
Tudo certo por ae?
kakakakakakaka bom se vc curte histórias com animais, Chamado Selvagem é uma boa dica.
Rapaz você tá é atirando pra tudo que é lado nas minas u.u A cantada do Charmander é épica! E mulher não complica não! Os homens quando querem ficam uma coisa que só pelos deuses ahahahahaha.

Se cuida!
bjs

Tsu disse...

Oi Sora!
Tudo bom? Eu estou bem ^^
É eu sempre noto que vc está meio sumida do blog mas nossos blogs são um hobby e ás vezes temos prioridades na frente. Eu também sou a única pessoa que escreve no meu blog...faço todos os artigos e etc...é um baita trabalho...ás vezes até faço um pouco de pesquisa. Ultimamente ando muito preguiçosa e acho que isso tem causado um baita problema em manter a postagem do blog numa quantidade boa de reserva. Deveria aproveitar esse meu tempo livre mas tá dificil..a preguiça está se imperando em mim de uma forma assustadora.
Eu estou acompanhando agora uma série chamada Os Bórgias. Tenho certeza que vc vai gostar e está me sendo uma aula de história =).
Obrigada pelo elogio ao meu cosplay do Johan *.* Ainda quero repeti-lo junto com a Kamila como Tenma mas isso será algo á ser feito mais pra frente. Afinal nós moramos em Estados diferentes e só conseguimos nos ver de vez em quando. E temos também mais duplas cosplay em mente pra fazer: de Hellsing, de Batman, de Naruto...mas queremos repetir o cosdplay de Monster logo!
bjs

Lady Aricia disse...

Hello Tsu-san!!-o//
Tudo bom?
Sorry o atraso, mas como havia dito, meu pc estava mau.
Nossa, esse assunto de tráfico de animais é horrível, ao menos Buck foi valente ao ser treinado, isso me lembra aquele filme, "Spirit O Corcel Indomável", qual se trata de um cavalo que resistiu ser domado.
Na história do Buck relata qual terrível é o tráfico de animais, como o fato de ser um caminho sem volta, e um ambiente totalmente diferente e maltratante no qual ele estava né, imagina uma pessoa nessa situação, seria bem agravante, ai que deveria entrar os direitos dos animais.
Sempre imaginei que deve ser sofrido ser um cão carregador de trenó, pois nos filmes apesar de não ser o foco, muitas vezes aparece em evidencia, o animal tendo de fazer muito esforço e ainda ser chicoteado.
Os animais não são como humanos, porém tem características que os mesmos tem, por isso eu acho que é preciso um pouco de consideração por eles, pra mim apesar de serem diferentes, demonstram as mesmas coisas que os humanos tem, eles não são totalmente racionais, mas possuem emoções, isso oq me toca um pouco ao ver essas cenas de maus-tratos de animais.
Mas fico feliz que o final não tenha sido tão trágico para Buck, apesar dos finais trágicos serem a realidade da vida, todos nós esperamos o "final feliz".
ótimo post-o//
Bjbj-:*:* Até a próxima postagem. :)

Confira Também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...